Imprensa

Comunidades de refugiados e imigrantes iniciam articulação inédita em São Paulo

O restaurante/bar/refúgio Al Janiah, no centro de São Paulo, uma referência para a comunidade de refugiados e imigrantes palestinos, sírios e árabes da cidade. Tornou-se um centro de eventos, debates, expressão artística e cultural. Na noite da última quinta-feira (2), o Oriente Médio encontrou-se com a África. O Al Janiah recebeu refugiados-amigos do Congo que apresentaram aos mais de 150 presentes, em uma aula-testemunho emocionada, um emaranhado das histórias do país e de alguns congoleses e congolesas. A iniciativa insere-se numa nova articulação que começa a tomar corpo, um processo de diálogo e interação das comunidades de refugiados/imigrantes de diversos países e nações capaz de conferir aos seus integrantes protagonismo que muitas vezes lhes é negado nas organizações de acolhimento brasileiras. Jobana Moya da equipe de base Warmis (imigrantes da América Latina) e Hasan Zarif, do MOP@T, Movimento palestina para todos, abriram a roda de conversa.

"Podemos conversar entre nós, aproximar, conhecer uns aos outros, e assumir nossos destinos no Brasil com mais autonomia e protagonismo", diz Pitchou Luambo, congolês refugiado no Brasil há seis anos e um coordenador geral do GRISTI (Grupo de Refugiados e Imigrantes Sem-Teto de São Paulo).

Leia a matéria completa em:

http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2016/06/comunidades-de-refugiados-e-imigrantes-iniciam-articulacao-em-sao-paulo-812.html

Quem Somos

Somos mulheres voluntárias, que queremos transformar nossa realidade, desenvolvendo e promovendo atividades em nossas comunidades.

Quer saber mais?

Projetos

Conheça os projetos nos quais a Warmis esta envolvida. Saiba o que fazemos e o que queremos mudar. Seja a mudança conosco!

Conheça!

Materiais

Lista de Materiais sobre migração, mulheres, não-violência ativa e humanismo universalista. Confira! A lista está sempre sendo atualizada.

Leia mais

Blog

Nosso Blog está sempre atualizado com as últimas notícias referidas aos nossos projetos e aos temas referentes a mulheres e migração.

Confira!