Imprensa

Oito de março, mais um dia de luta: sobre mulheres e migrações em São Paulo

Hoje, dia 8 de março, é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Desde o segundo semestre do ano de 2015, o Museu da Imigração está desenvolvendo o Projeto de História Oral “Mulheres em movimento: migração e mobilização feminina no estado de São Paulo” e, por conta da simbologia da data, resolvemos apresentar uma amostra das entrevistas em três vídeos postados nas redes sociais.

Já foram realizadas entrevistas com oito mulheres migrantes residentes na cidade de São Paulo, mas que nasceram em diferentes países da América do Sul, como Bolívia, Chile e Peru. São elas: Andrea Veronica Carabantes Soto, Sonia Maribel Sarmiento, Carla Karen Quispe Lipa, Isabel Cristina Camacho Torres, Patrícia Ruth Prudêncio Torrez, Oriana Isabel Jara, Jobana Moya Rodrigues e Verônica Quispe Yujra.

O Museu da Imigração possui uma rica coleção de História Oral, iniciada em meados de 1994, com entrevistas que registram experiências relacionadas à Hospedaria de Imigrantes do Brás e aos movimentos migratórios das mais diversas origens e de diferentes momentos históricos. Apresentamos aqui um recorte dessa coleção: um novo projeto que nasceu a partir da observação de uma crescente mobilização e conquista de espaços, especialmente nos últimos anos, por parte das mulheres migrantes.

O Projeto de História Oral “Mulheres em movimento: migração e mobilização feminina no estado de São Paulo” registra um momento em que a atuação e o envolvimento feminino vêm se destacando com iniciativas que propõem discutir e atuar com a questão migratória sob o olhar particular da migrante ou refugiada. Coletivos femininos ou projetos liderados por essas mulheres são cada vez mais presentes e atuantes na cidade de São Paulo, o que marca sua participação e espaço no cenário das migrações.

Atento à importância do momento de crescente mobilização feminina no campo da migração e entendendo seu papel de documentar tais experiências, o Museu da Imigração aproveita a data para sensibilizar o público e fazê-lo refletir sobre o direito humano de migrar, com um olhar especial para as especificidades das mulheres.

Hoje mulheres migrantes marcharão pelas ruas da cidade por um mundo sem papéis, sem fronteiras e sem violência de gênero. Além das bandeiras como a necessidade de uma lei de migração justa e humana e o fim da xenofobia, serão colocadas questões específicas como as que envolvem a saúde da mulher migrante, como o fim da violência no parto e o respeito pelas diferenças culturais; a violência doméstica e contra a mulher migrante e a necessidade o atendimento bilíngue e humanizado nas delegacias para mulher e o trabalho das migrantes com igualdade de salários e condições. 

Link original: http://museudaimigracao.org.br/oito-de-marco-mais-um-dia-de-luta-sobre-mulheres-e-migracoes-em-sao-paulo/

Assista os vídeos com os depoimentos:

Quem Somos

Somos mulheres voluntárias, que queremos transformar nossa realidade, desenvolvendo e promovendo atividades em nossas comunidades.

Quer saber mais?

Projetos

Conheça os projetos nos quais a Warmis esta envolvida. Saiba o que fazemos e o que queremos mudar. Seja a mudança conosco!

Conheça!

Materiais

Lista de Materiais sobre migração, mulheres, não-violência ativa e humanismo universalista. Confira! A lista está sempre sendo atualizada.

Leia mais

Blog

Nosso Blog está sempre atualizado com as últimas notícias referidas aos nossos projetos e aos temas referentes a mulheres e migração.

Confira!