Skip to main content

Bate-Papo: Mês da Pachamama

Bate-Papo: Mês da Pachamama

A Equipe de Base Warmis - Convergência das Culturas convida para um bate-papo especial em comemoração do mês da Pachamama.

Na tradição andina, celebrar a Pachamama é um convite a festejar, agradecer e honrar a terra, seus frutos e o alimento que nos proporciona. Pachamama é a voz Quechua e/ou Aymara para se referir à “Mãe Terra”. Ao longo do mês, os povos indígenas andinos nos ensinam a celebrar o que colhemos, a fazer os pedidos e votos certos para o próximo ano. É também um convite à reflexão sobre a necessidade de um vínculo responsável com a natureza.

Nesta oportunidade, nossos convidados e convidada compartilharão suas experiências individuais e coletivas de como comemoram e resignificam essa época tão importante no contexto da cidade de São Paulo.

📅 Data: 29 de agosto
⏰ Horário: 18h30 ás 20h
📍 Local: Sala de Debates Piso Caio Graco - Centro Cultural São Paulo

Convidados

✨Beatriz Morales Barroso

Artesã em costura Criativa, dona de casa, Imigrante Quéchua, boliviana, nacida na cidade de Oruro. Faz parte da Equipe de Base Warmis - Convergência das Culturas, residente em São Paulo Brasil há mais de 29 anos. Participa de grupos folclóricos e autóctonos como bailarina e tocadora. Participou dos grupos Raza Índia, Jacha Sicuris de Italaque, Comunidad Vientos del Ande, Companhia Nova de teatro (Caminos invisibles, La Partida). Atualmente faz parte da grupação Kollasuyu Maya e da Frente de Ação da Warmis: Lakitas Sinchi Warmis.

✨Fernanda Carol Noemi Soto

Artista - Educadora - Propositura cultural muralista - arte urbana, facilitadora de saberes ancestrais Andinos. Imigrante no Brasil desde 2012, boliviana - Cochabamba / Clisa. Fisioterapeuta e pósgraduada na área. Técnica em Turismo. Graduanda em Artes visuais pela UNILA, Instituição Aílton Krenak. Co-fundadora do coletivo Cholitas da Babilônia. Faz parte do coletivo Casa Arauá mulheres urbanas. Co-fundadorada cooperativa warmis fashion mulheres imigrantes. Descendente de uma linha de mulheres Curandeiras – Parteiras – Benzedeiras – Quechuas Andinas. Levando em frente sua herança e ancestralidade afirmando firmemente que suas raízes culturais são a frente da saúde ou energia física e psíquica.

✨Oscar Gonzalo Condori Ninahuanca

Boliviano, da cidade de La Paz, chegou ao Brasil junto com a família em 2003. É um dos fundadores junto ao Pai o Jach’a Severo Condori Sillo, a mãe Magdalena Ninahuanca de Condori e com os irmãos, o Conjunto Autóctono Jach’a Sikuris de Italaque "Nuevo Amanecer" em São Paulo. Membro do grupo da Cia Nova de Teatro com participação na peça "Caminos Invisibles". Participante do projeto de Conversatórios: “Los Sikuris Sudamericanos em tempos de pandemia”. Mentor de modelagem de vestuário, Empresário na área do Design e Moda e Fundador e Diretor do Grupo Corporativo da BFF – Moda e Modelagem.

Este evento é organizado pela Equipe de Base Warmis - Convergência das Culturas, com apoio do Centro Cultural São Paulo

  • Acessos 949

Compartilhe este conteúdo com seu contatos!